quinta-feira, 5 de abril de 2012

Granger - Minstrel
Quando te vejo, o rosto louro ornado
De lauréis verdes, tocar o alaúde,
E a te seguir forçar de modo rude
Árvores, pedras, quando coroado,

Te olho de dez mil virtudes cercado,
Erguendo a honra à maior altitude,
E dos demais ofuscar a virtude,
Meu coração pergunta apaixonado:

“Tantas virtudes te fazem amado,
Tantas te fazem ser tão estimado;
Não poderiam, pois, fazer-te amar?

E, acrescentando à virtude louvável,
Tua maneira de ser muito amável,
Meu doce amor ainda te inflamar?”

Louise Labé (1526-1566)
Tradução: Sergio Duarte

Nenhum comentário: