sexta-feira, 31 de agosto de 2012

José Serra

Serra chora e Padre Marcelo Rossi
asperge água benta para abençoa-lo nas urnas.

Que cena grotesca!

Pálida Donzela

Charles-Am​able Lenoir
Oh! Pálida donzela, amo-te tanto!
Esmaece junto ao tétrico chorar
A tristura que jaz em meu olhar,
Quando contemplo teu eterno encanto!

Dissipaste-me o gélido quebranto,
Que por muito habitara como lar
Uma alma que assaz não pudera amar,
Vivendo sempre imersa em triste pranto...

Sonho contigo, e que tenho tua vênia
Para beijar-te a bela face branca,
E sentir o amor que mi'a dor arranca;

Sinto que és a flor duma velha nênia,
Que me surgiste na alva solidão,
P'ra de amor preencher-me o coração!

Renan Tempest

Hoje: 15 anos que Diana morreu.


Hoje faz 15 anos que
Diana, Princesa de Gales morreu.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Janela do amor imperfeito

Moritz von Schwind
Alta esquina no céu, tua janela
surge na sombra e a sombra faz dourada.
Já não me sinto só defronte dela,
me chega doce o fel da madrugada.

Atrás dela te estendes alva e em sonho
me levas desamado sem saber
que mais amor te invento e que te ponho
sobre o corpo um lençol de amanhecer.

Doce é saber que dormes leve e pura,
depois da dura e fatigante lida
que a vida já te deu. Mas é doçura

que sabe a sal no mar azul do peito
onde o amor sofre a pena malferida
de ser tão grande e ser tão imperfeito.

Thiago de Mello

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Interrogação

Sozinho, sozinho, perdido na bruma.
Há vozes aflitas que sobem, que sobem.
Mas, sob a rajada ainda há barcos com velas
e há faróis que ninguém sabe de que terras são.

- Senhor, são os remos ou são as ondas o que dirige o meu barco?
Eu tenho as mãos cansadas
e o barco voa dentro da noite.

Emílio Moura

Família Real

Príncipe Harry em novo álbum de família

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Quando olho no céu

E quando olho no céu arder
As estrelas
Digo pensando para mim:
Para quê tantas candeias?
Que faz o ar infinito,
E aquele profundo
infinito sereno?
Que quer dizer esta
solidão imensa?
E eu que sou?

Giacommo Leopardi (1798-1837)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Camille Pissarro
Há versos que são como um jardim depois da chuva: deixam em nós a sensação de água caindo, caindo em bolhas trêmulas da ponta das folhas, escorrendo da pele macia das pétalas, pingando nos galhos lavados, gota a gota, pingando no ar... Versos que cheiram a terra molhada, versos que são como jardim depois da chuva...
Ronald de Carvalho (1893-1935)

domingo, 26 de agosto de 2012

Mulher

Augustus Jules Bouvier
Mulher, o mais terrível e vivo dos espectros,
Por que te alimentas de mim desde o princípio?
Em ti encontro as imagens da criação:
És pássaro, és flor, pedra e onda variável...
Mais que tudo, a nuvem que volta e se consome.
Dormir, sonhar - que adianta, se tu existes?
Se fostes forma somente! És ideia também.
Ah, quando descerá sobre mim a paz antiga.

Murilo Mendes (1901-1975)

sábado, 25 de agosto de 2012

Maharishi

Maharishi Mahesh Yogi (1918-2008)
Maharishi e os Beatles
Em 1967, a Meditação Transcendental atraiu a atenção de George Harrison, que entusiasmado pela leitura de Autobiografia do Iogue do Paramahansa Yogananda contagiou os outros Beatles com os seus anseios místicos.
Maharishi não desperdiçou esta oportunidade única de se associar às pessoas mais famosas e populares do seu tempo e de divulgar a MT junto das massas juvenis. Foi o que aconteceu. Em breve, milhares de jovens hippies e de estudantes acorriam aos centros de MT nos Estados Unidos da América e da Grã-Bretanha, para aprenderem a meditar à semelhança dos seus ídolos, os Beatles.
Em 1968, os Beatles viajaram com Maharishi até à sua Academia de Meditação em Rishikesh, nos Himalaias, na companhia de outras celebridades como Mia Farrow, Donovan e Mike Love dos Beach Boys.
Os Beatles relaxaram, meditaram, mas também, ao que parece, consumiram drogas leves, sem o conhecimento de Maharishi. Segundo reza a história, foi um dos períodos mais produtivos de John Lennon, que escrevia várias canções por dia, que mais tarde fariam parte do White Álbum.
Contudo, teria havido um desentendimento entre os Beatles e Maharishi, por conta do Maharishi ter assediado sexualmente Mia Farrow.
Em entrevista na revista Playboy em 1970, John Lennon afirma ter reunido os demais membros da banda, indo ao encontro do Maharishi para contar que sabiam que ele era uma farsa. Por conta disso, os Beatles acabaram por abandonar o seu retiro espiritual na Índia. A canção Sexy Sadie é uma sátira escrita por John Lennon para relatar o episódio.
Nos anos 70 a Meditação Transcendental tinha sido ensinada a vários milhões de pessoas em todo o mundo, e era praticada por muitas delas, sobretudo universitários e jovens empresários. A MT era uma técnica mental simples, ensinada de forma homogênea e padronizada e, portanto prestava-se facilmente a ser objeto de um estudo científico sério. Os estudos levados a cabo por vários cientistas mostraram que a MT baixava a tensão arterial, o ritmo cardíaco, o índice de lactato, aumentava a coerência e a integração do funcionamento cerebral. Também havia regulação do cortisol e outras hormonas associadas com o stress crônico, e uma regularização saudável dos níveis de serotonina.
Foi nesta década que Maharishi expandiu o seu movimento em nível corporativo, criando vários estabelecimentos de ensino superior, nos Estados Unidos, na Suíça, na Holanda e na Índia.
Outra crítica que se faz a Maharishi refere-se à vertente comercial do movimento e ao fato de ser cobrado bastante dinheiro pelo ensino da MT, ao contrário do que sucede tradicionalmente na Índia relativamente ao ensino das práticas espirituais. O atual preço de um simples curso de MT é exorbitante e inacessível à maioria dos potenciais interessados. Maharishi contrapõe que a formação de instrutores e que a manutenção da organização é muito cara e que, além disso, os benefícios da prática da MT são para uma vida inteira.
O certo é que esta política pouco sensata e irrealista, que se agravou a partir dos anos 90, levou ao afastamento do cidadão comum da aprendizagem da MT e, inclusive, ao encerramento de inúmeros centros a nível internacional. Houve bastantes rupturas dentro do movimento e alguns instrutores passaram a ensinar a MT por conta própria, cobrando preços acessíveis e razoáveis para a generalidade do público.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Palavras

Hans Zatzka
“Palavras não existem
fora da nossa voz as
palavras não assistem
palavras somos nós”.

Gastão da Cruz

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Canção romântica

Foto de Ingo Dumreicher
Sol voltou todo molhado,
Foi secar-se no jardim.
Um anjo pobre e honrado
É quem me guarda de mim.
Encalha o barco na tarde,
Meu coração não é porto.
Dentro da noite é que arde
Um coração absorto.
E vai chover muitas horas
Sobre dínamos cansados,
Geradores de auroras,
Geradores de auroras,
Dos poetas estragados.

Paulo Mendes Campos (1922-1991)

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Albert Joseph Moore - Seagulls
Já o Inverno, espremendo as cãs nervosas,
geme, de horrendas nuvens carregados;
luz o aéreo fuzil, e o mar inchado
investe ao polo em serras escumosas;

oh, benignas manhãs! tardes saudosas,
em que folga o pastor, medrando o gado,
em que brincam no ervoso e fértil prado
Ninfas e Amores, Zéfiros e Rosas!

Voltai, retrocedei, formosos dias:
ou antes, vem, vem tu, doce beleza,
que noutros campos mil prazeres crias;

e ao ver-te sentirá minh'alma acesa
os perfumes, o encanto, as alegrias
da estação, que remoça a natureza.

Manuel Maria Barbosa du Bocage (1765-1805)

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Há159 anos

Maria Quitéria (1792-1853),
mulher-soldado, heroína da luta pela independência
Domenico Failutti - Maria Quitéria
Maria Quitéria de Jesus nasceu entre os anos de 1792 e 1797, no Arraial de São José de Itapororocas, hoje distrito Maria Quitéria, em Feira de Santana, Bahia. Filha primogênita de Gonçalo Alves de Almeida e Quitéria Maria de Jesus, foi batizada em 27 de julho de 1798.
Depois da proclamação, por D. Pedro, cinco províncias – Bahia, Piauí, Maranhão, Grão-Pará e Cisplatina – continuaram leais às Cortes de Lisboa. Neste contexto de conflitos, houve necessidade de solicitar o apoio da população para lutar contra os portugueses. O movimento pró-independência enviou mensageiros a fim de angariar dinheiro e voluntários para as tropas brasileiras. Quando a Fazenda Serra da Agulha, na Bahia, foi visitada, seu proprietário, Gonçalo Alves de Almeida, em nada colaborou. A filha, Maria Quitéria, contudo, externou o desejo de juntar-se às tropas pela independência: “Tenho o coração abrasado; deixa-me ir e empunhar armas em tão justa guerra!”, disse ao pai. Autoritário, ele desaprovou: “As mulheres fiam, tecem e bordam. A guerra é para homens”. Não satisfeita, a humilde sertaneja baiana fugiu de casa e, com o apoio da irmã Teresa e do marido desta, José Cordeiro de Medeiros, cortou o cabelo, vestiu o uniforme do cunhado e alistou-se como se fosse “filho” deles no Corpo de Artilharia. Apresentou-se ao Corpo de Caçadores, com o nome de soldado Medeiros. Seu disfarce durou apenas duas semanas, quando o pai, que andava à sua procura, a revelou. No entanto, devido a seu grande desempenho em combate, à sua habilidade ao manejar armas e à sua bravura, o major Silva e Castro não permitiu que fosse desligada.
Em 2 de julho de 1823, o Exército Libertador cumpriu sua missão na Bahia. Maria Quitéria foi aclamada pela população. Foi recebida pelo imperador D. Pedro I, que lhe ofereceu a medalha de “Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro” e um soldo vitalício de alferes. Ela, então, pediu ao imperador que solicitasse a seu pai perdão pela desobediência. Obteve a sonhada reconciliação. Ao voltar para casa, casou-se com um antigo namorado, o lavrador Gabriel Pereira de Brito, com quem teve uma filha, Luísa Maria da Conceição. A família viveu com simplicidade. No dia 21 de agosto de 1853, Maria Quitéria faleceu em um triste anonimato, completamente esquecida pelo povo que ajudou a libertar. Foi, porém, homenageada pelo Exército, quando do centenário de seu falecimento, em 11 de maio de 1953. Por ordem do Ministério da Guerra, todas as unidades e repartições militares passaram a ter um retrato dela. Em 1996, foi declarada patrono do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro.
Maria Quitéria incorporou um saiote por cima da farda. Por seus atos de bravura, foi promovida a cadete. Após a Independência, chegou a ser recebida por Dom Pedro I, que a agraciou com uma insígnia imperial e lhe garantiu um soldo vitalício. Maria Quitéria morreu em Salvador em 1853, aos 61 anos, pobre e cega. Em 1996, um decreto presidencial a tornou um dos patronos do Exército brasileiro.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O verão entre 1987 e 1988,
em que o mar foi invadido pela maconha da lata.
“Você imagina o sujeito que é usuário de drogas, está na praia, vê uma lata boiando, abre e está cheia de maconha. Isso é como a lâmpada do Aladim. Onde já se viu maconha boiando de graça? Mas isso não é lenda urbana. Aconteceu realmente e foi o verão da lata, entre 1987 e 1988”, lembra o delegado Antonio Rayol sobre o que aconteceu no Rio de Janeiro há quase 25 anos. A história, desacreditada por muitos, é recontada pelo jornalista fluminense Wilson Aquino no livro Verão da Lata, lançado neste mês pela editora Leya.
Foi um tempo em que surfistas iam ao mar procurando um brilho que denunciasse as latas. Outros alugavam barcos e iam longe da costa ou a ilhas costeiras para achá-las. Eles procuravam recipientes fechados a vácuo, recheados com maconha conservada em mel e glicose.
2.563 latas foram apreendidas pela Polícia Federal ao longo do litoral.
O destino das latas não se resumiu ao Rio de Janeiro. As primeiras apareceram no litoral norte de São Paulo em setembro de 1987. Depois, foram encontradas em diversos pontos da costa entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul.
Vindas do mar, haviam 22 toneladas de maconha. Eram 15 mil latas de até um quilo e meio cada. Difícil de imaginar que um dia isso aconteceu. “Eu estava numa conversa com pessoas mais jovens e algumas achavam que o verão da lata não tinha existido, que era mais um dos folclores da cidade. Aí surgiu a ideia de fazer o livro”, conta Aquino.
Como a maconha chegou até ali ???
A maconha que um dia brotaria nas praias cariocas foi embarcada no barco australiano Solana Star em Cingapura, no sudeste asiático. O objetivo da tripulação era chegar ao litoral norte do Rio de Janeiro, distribuir a mercadoria entre outros dois barcos e seguir para Miami, nos Estados Unidos.
Os planos foram frustrados quando o chefe do grupo foi preso em Miami. O governo norte-americano avisou o Brasil da chegada do navio cheio da droga, mas os traficantes souberam de antemão. A solução encontrada para não serem pegos foi jogar todas as latas no mar.
Após o descarte da mercadoria, o barco ficou atracado vários dias em plena Baía da Guanabara antes de a polícia descobrir seu paradeiro. Nesse tempo, cinco dos seis tripulantes conseguiram escapar do país. Somente o cozinheiro do barco foi preso.
Sem conseguir prender a tripulação, a polícia fez uma operação para recuperar as latas. Também coibiu a atuação de traficantes de oportunidade. Algumas pessoas achavam latas e depois vendiam seu conteúdo. Encontradas pela polícia, pegavam até seis anos de prisão.
Do outro lado, traficantes anunciavam vender a maconha da lata. A qualidade da erva que vinha do mar ficou famosa. Por isso, os traficantes ofereciam a droga de sempre acondicionada dentro de latas.
Mesmo com as buscas da polícia, as latas continuavam a aparecer. Muitas pessoas que as encontravam jamais haviam visto maconha na vida. Caiçaras encheram o cachimbo com a erva, achando que era tabaco. Outros colocavam fogo na erva para espantar mosquitos e alguns até cozinharam com a maconha. A preocupação parecia restrita à polícia. Como conta Aquino, a população mais se divertia do que se preocupava com aquela notícia.

domingo, 19 de agosto de 2012

Procura-se

Robert Fowler - Aphrodite r
A aurora desperta pelo azul do mar,
A quietude outonal que rasga o dia,
a vida que ressurge rara após noite escura.
Procura-se
a esperança que saiu voando sem rumo,
uma alma alada como pássaro,
que desapareceu entre o céu e o mar.
Procura-se
sonhos pássaros perdidos na névoa tardia,
ventos leves, leves como o pensamento.
Procura-se
uma chance, uma sorte, uma nova saída,
uma ilha, um pouco de paisagem,
um verso capaz de descrever o instante.

Sônia Schmorantz

sábado, 18 de agosto de 2012

Scott Cumming
Mocidade presa
A tudo oprimida
Por delicadeza
Eu perdi a vida.
Ah! Que o tempo venha
Em que a alma se empenha.
Eu me disse: cessa,
Que ninguém te veja:
E sem a promessa
De algum bem que seja.
A ti só aspiro
Augusto retiro.
Tamanha paciência
Não me hei de esquecer.
Temor e dolência,
Aos céus fiz erguer.
E esta sede estranha
A ofuscar-me a entranha.
Qual o Prado imenso
Condenado a olvido,
Que cresce florido
De joio e de incenso
Ao feroz zunzum das
Moscas imundas.

Arthur Rimbaud (1854-1891)
Tradução: Claudio Daniel

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Tatiana Clauzet
Sou as partículas de pó à luz do sol,
sou o círculo solar.
Ao pó digo: "não te movas",
e ao sol: "segue girando".

Sou a névoa da manhã
e a brisa da tarde.
Sou o vento da copa das árvores
e as ondas contra o penhasco.

Sou o mastro, o leme, o timoneiro e a quilha
e o recife de coral em que naufragam as embarcações.
Sou a árvore em cujo galho tagarela o papagaio,
sou silêncio e pensamento, e também todas as vozes.

Sou o ar pleno que faz surgir a música da flauta,
a centelha da pedra, o brilho do metal.
Sou a vela acesa e a mariposa
girando louca ao seu redor.
Sou a rosa e o rouxinol
perdido em sua fragrância.

Sou todas as ordens de seres,
a galáxia girante,
a inteligência imutável,
o ímpeto e a deserção.
Sou o que é
e o que não é.

Tu, que conheces Jalal ud-Din.
Tu, o Um em tudo,
diz quem sou.
Diz: eu sou
Tu.

Jalaludin Rumi (1207-1273)

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Hoje é o Dia do Filósofo

Granger - Cícero
É no dia 16 de Agosto que celebramos o Dia do Filósofo. Esse profissional se dedica a questionamentos e reflexões sobre política, ética, religião, ou seja, sobre a vida. A Filosofia surgiu na Grécia antiga, IV A.C, e era considerada uma atividade do homem sábio, pois refletia sobre todas as coisas da vida e sua importância.
Um dos primeiros filósofos da história foi Aristóteles, e podemos afirmar que até os dias atuais muitos de seus estudos são respeitados. Outro filosofo importante foi Platão, que tinha como filosofia as verdades essenciais da vida. Segundo ele "Não há ninguém, mesmo sem cultura, que não se torne poeta quando o Amor toma conta dele."
Considerados por muitos como louco, por outros o homem mais sábio da Grécia, Sócrates não deixou nenhum de seus pensamentos por escrito. Por discutir os problemas políticos da época e ter ideias contrárias à sociedade, ele foi perseguido e condenado à morte. Sábias palavras, "Só sei que nada sei ", até hoje é repetida.
A Filosofia significa amor à sabedoria e tantos são os que se dedicam a estudá-la.
Uma cronologia do Ensino deFilosofia até chegar ao Brasil

430 a.C.: Nasce PLATÃO. Realismo ontológico. Teoria das Idéias.
399 a.C.: Sócrates condenado à morte em Atenas.
387 a.C.: Platão funda a Academia em Atenas, a primeira universidade do planeta.
384 a.C.: Nasce ARISTÓTELES. Realismo moderado. Teoria do conceito.
347 a.C.: Morre Platão.
322 a.C.: Morre Aristóteles.
106 a.C.: Nasce CÍCERO
43 a.C.: Morre Cícero.
4: Nasce SÊNECA.
529: Fechamento da Academia em Atenas, pelo imperador Justiniano, marca o fim da era greco-romana e consolida a entrada na Alta Idade Média.
65: Morre Sêneca.


1469: Nasce MAQUIAVEL.
1492: Colombo chega à América. Renascimento em Florença e renovação do interesse pela aprendizagem do grego.
1549: BRASIL Chegada dos primeiros jesuítas com Tomé de Souza, sendo entregue À Companhia de Jesus o trabalho de catequese e ilustração.
1550: BRASIL Doação de terreno a Manuel da Nóbrega para a construção do primeiro colégio.
1559: BRASIL As constituições exigem cinco anos para letras e sete para os estudos de filosofia.
1572: BRASIL Primeiros títulos universitários concedidos e primeiro curso de filosofia no país.
1572/75: BRASIL Primeiros títulos universitários concedidos e primeiro curso de filosofia no país destinado aos membros da Companhia de Jesus, ministrado pelo Pe. Gonçalo Leite.
1580: BRASIL Provável início do estudo oficial da filosofia no Brasil, em Olinda.
1608: Nasce Padre Antônio Vieira.
1629: BRASIL Curso de Filosofia, de autoria do Padre Antonio Vieira, considerado como o primeiro livro de textos para lições que proferiu no curso de artes nos anos 1629 e 1632.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Hoje no calendário católico cristão comemora-se a
Assunção da Virgem
A Assunção da Virgem em corpo e alma, após sua morte preciosíssima é um dogma de fé cristã.
Nenhum católico poderá negar que a Virgem Mãe de Deus foi elevada ao céu em corpo e alma, após a morte.
O Papa Pio XII, no dia 1 de Novembro de 1950, na Basílica de São Pedro, dirigiu a cerimônia que ficou nos anais da Igreja Católica.
Hoje já não é feriado e temos muitas obras de arte a esse respeito.
Vejamos algumas:
Guillaume Courtois
Jean Francois de Troy
Jose Antolinez
Pierre Paul Prudhon
Robin Anderson - Masai Mara
“Penso que não tive escolha
Fui escolhido e gostei da escolha
Faço o que sonho
Faço o que gosto
Sou um pouco irresponsável
com os passarinhos, isto seja:
Sou livre
Amo a palavra”.

Manoel de Barros

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Hendrick Goltzius
Contemplo como o igual dos próprios deuses
esse homem que sentado à tua frente
escuta assim de perto quando falas
com tal doçura,

e ris cheia de graça. Mal te vejo
o coração se agita no meu peito,
do fundo da garganta já não sai
a minha voz,

a língua como que se parte, corre
um tênue fogo sob a minha pele,
os olhos deixam de enxergar, os meus
ouvidos zumbem,

e banho-me de suor, e tremo toda,
e logo fico verde como as ervas,
e pouco falta para que eu não morra
ou enlouqueça.

Safo de Lesbos (600 a.C.)

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Personalidades HIstóricas:

Fidel Castro
Fidel Castro faz 86 anos hoje (13/08) longe da vista, mas não da lembrança, enquanto os cubanos refletem sobre o seu futuro e o deles em uma época de mudança em um dos últimos países comunistas do mundo.
O líder barbudo, que foi uma presença constante e durante décadas e ainda mantém um lugar especial nos corações e mentes dos 11 milhões de moradores da ilha caribenha, mesmo que a idade e a enfermidade tenham-no obrigado a assumir um segundo plano.
Ele está longe do público há quase dois meses, sem aparecer nem publicar uma de suas colunas de opinião na mídia estatal desde 19 de junho.
Para quem sobreviveu a 638 tentativas de assassinato chegou bem longe!

É Impossível Criar um Ser Livre

Andrew Polovinkin
É impossível compreender a produção de um ser dotado de liberdade por uma operação física. Não se pode nem mesmo compreender como é possível Deus criar seres livres; de fato, parece que todas as suas ações futuras deveriam ser predeterminadas por esse primeiro ato e compreendidas na cadeia da necessidade natural e, consequentemente, elas não seriam livres.
Immanuel Kant (1724-1804)