terça-feira, 30 de setembro de 2014

Jung

Daniel Walker
“O melhor trabalho político,
social e espiritual que podemos fazer
é parar de projetar nossas sombras nos outros.”

Carl Gustav Jung (1875-1961)

Delphin Enjolras
“Não há nenhuma tomada de consciência sem dor. Pessoas vão fazer qualquer coisa, não importa o quão absurdo, a fim de evitar enfrentar sua própria alma. Uma pessoa não se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas fazendo a escuridão consciente”.
Carl Gustav Jung (1875-1961)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Reflexão

Elena Tener
“Julgamo-nos livres, mas cada um de nós é escravo à sua maneira.”
Albert Camus (1913-1960)

“E ao fim, quando baixei novamente à planície,
e da planície, após, desci aos vales meus,
meus olhos viram num deslumbramento,
que também nas planícies e nos vales,
em tudo, estava Deus.”

Khalil Gibran (1883-1931)

“Ainda que seus passos pareçam inúteis;
vá abrindo caminhos como a água que desce cantando da montanha.
Outros te seguirão...”

Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944)

sábado, 27 de setembro de 2014

Walt Whitman

“Formas, cores, densidade, odores –
o que ha em mim que lhes corresponde?”.

Walt Whitman (1819-1892)

“Seja curioso, não julgador.”
Walt Whitman (1819-1892)

“O futuro não é mais incerto que o presente.”
Walt Whitman (1819-1892)

“Meu espírito é amplo; eu contenho multidões.”
Walt Whitman (1819-1892)

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

As árvores e os livros

Robert Crawford
As árvores como os livros têm folhas
e margens lisas ou recortadas,
e capas (isto é copas) e capítulos
de flores e letras de oiro nas lombadas.

E são histórias de reis, histórias de fadas,
as mais fantásticas aventuras,
que se podem ler nas suas páginas,
no pecíolo, no limbo, nas nervuras.

As florestas são imensas bibliotecas,
e até há florestas especializadas,
com faias, bétulas e um letreiro
a dizer: «Floresta das zonas temperadas».

É evidente que não podes plantar
no teu quarto, plátanos ou azinheiras.
Para começar a construir uma biblioteca,
basta um vaso de sardinheiras.

Jorge Sousa Braga

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Whitman

Jarek Grudzinski
Vejo algo de Deus em cada hora das vinte e quatro,
e em cada momento então,
Nos rostos de homens e mulheres vejo Deus,
e em meu próprio rosto no vidro.
Encontro cartas de Deus caídas na rua,
e cada uma está assinada com o nome de Deus,...
E as deixo onde estão, pois sei que onde quer que eu for,
Outras pontualmente virão sempre e sempre.

Walt Whitman (1819-1892)

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Pintura Brasileira

Benedito Calixto – Moagem da Cana na Fazenda Cacheira em Campinas

A Primavera chegou - Algumas alegorias:

Walter Crane
Arnold Böcklin

domingo, 21 de setembro de 2014

21 de Setembro - Dia da Árvore

Tomasz Alen Koperae
“Árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós as derrubamos e as transformamos em papel para registrar todo nosso vazio”.
Khalil Gibran (1893-1931)

A Alma

Kenyon Cox - Fall and expulsion
“A alma pode ser pensada como a ponta de um cabelo que, depois de dividida por cem, foi novamente dividida por cem; e contudo, nessa alma viva está a semente do Infinito”.
Upanishad

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Mitologia Grega

Edoardo Ettore Fort - Festa dos centauros

1. Qual foi o nome da primeira esposa de Zeus?
Métis

2. Quais foram os dois heróis que Conseguiram sair ilesos do canto das sereias?
Ulisses e Orfeu

3. Nome da Terra mãe:
Gaia

4. Quem desafiou a Zeus roubando o fogo dos Deuses e levando para os homens?
Prometeu

5. Quais foram os presentes que Zeus deu a Apolo?
Uma lira e um carro

6. Quem Deméter e Hécate foram procurar para perguntar se sabia o motivo do desaparecimento de Cora (Perséfone)?
Hélio (deus do sol)
Comovido com a tristeza de Deméter, ele ousou revelar que Hades tinha raptado sua filha.
7. Qual era o nome da esposa de Posêidon?
Anfitrite

8. Afrodite era a deusa do quê?
Do amor, beleza e sexo.

9. Nasceu da coxa de Zeus:
Dioniso

10. Cumpriu 12 trabalhos:
Héracles

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Arte

O que é Arte?

“Arte é antes de tudo uma manifestação. É a capacidade que o homem tem de por em prática um ideia, um ofício.
A palavra arte vem do Latim "Ars" que significa técnica e (ou) habilidade.
É um conjunto de manifestações por meio de elementos visuais, auditivos, táteis, reproduzindo sons, formas, da natureza ou imaginárias”.

Como alguns pintores e escritores famosos pensavam sobre a arte :

O escritor russo Leon Tolstoi (1828-1910) escreveu: “Arte é arquitetura, escultura, pintura, música, poesia em todas as formas. Esta é a resposta costumeira do homem comum, do amante da arte e mesmo do próprio artista, que supõe que aquilo de que ele está falando é entendido muito claramente e da mesma maneira por todas as pessoas.
Arte não é apenas um prazer, um consolo ou entretenimento. Arte é assunto de peso. Arte é um órgão de vida humana transmitindo a percepção racional dos homens para o campo dos sentimentos”.

O artista plástico francês, o famoso Renoir, contemporâneo do escritor russo, considerado o "Pintor da Felicidade", era bem mais simples e otimista do que Tolstoi em relação às artes.
Renoir(1841-1919) disse: “Para mim um quadro deve ser algo amável, alegre e belo. Sim, Belo. Já existem muitas coisas desagradáveis na vida. Para que inventarmos mais“.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Livro - História da Riqueza do Homem

O livro relata desde a era feudal até o capitalismo, explicando a teoria econômica e ao mesmo tempo a economia por meio da historia.
Leo Huberman, observa que a formação da riqueza ao longo da história ocorreu por diversas influências socioeconômicas. Ele descreveu um dos primeiros grandes movimentos de formação da riqueza no Estado nacional: a concentração econômica.
São inúmeros os exemplos de centralização econômica, mas o interessante é percebermos que ao longo do tempo o modelo de concentração econômica se transformou, se aperfeiçoou, se modernizou, mas continuou gerando desigualdades crescentes.
As desigualdades sociais e a concentração econômica, estudadas por Hurberman, nos remetem a mais dois desafios:
1) como vamos criar processos de geração de riqueza que sejam menos centralizados e,
2) como evitaremos que esta riqueza gere benefícios acumulados em grande escala para uma parte do planeta, excluindo a outra.
O autor fundamenta uma análise histórica e social para ilustrar a transição da riqueza na sociedade através do tempo e dimensionar o comportamento e influências da mesma na economia.
Leo Huberman (1903-1968)
Jornalista e escritor marxista norte-americano.

domingo, 14 de setembro de 2014

Tornar possível o atemporal

Bob Krist
“Para alcançarmos a quarta dimensão da existência, a mente tem de aprender, em vez de se mover no plano horizontal, a disparar numa subida vertical - por assim dizer, numa explosão - a fim de tornar possível o atemporal, o desconhecido. Isso só é possível à medida que a mente é capaz de estar aberta ao novo, por meio de uma nova sensibilidade”.
Jiddu Krishnamurti (1895-1986)

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

A sabedoria não se transmite

“A sabedoria não se transmite, é preciso que nós a descubramos fazendo uma caminhada que ninguém pode fazer em nosso lugar e que ninguém nos pode evitar, porque a sabedoria é uma maneira de ver as coisas”.
Marcel Proust (1871-1922)
“A política tem a sua fonte na perversidade e não na grandeza do espírito humano”.
Voltaire (1694-1778)

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Perfume

Pierre Bonnard
“As experiências mais fortes e profundas costumam vir acompanhadas de sensações olfativas. Todas as tradições, mesmo a mais puritanas, já experimentaram o poder das fragrâncias; toda religião conhece seu uso cerimonial (geralmente ligado a sons e cores) com o intuito de provocar a elevação espiritual dos fiéis. ... Uma fragrância é capaz de suscitar as sensações mais profundas e, ao mesmo tempo mais fugidias.
Como a felicidade, o amor ou o riso, os cheiros nos pegam quase de surpresa e se esvaem assim que tentamos nos apoderar deles. Quer estejamos andando na rua, cuidando do jardim, passeando na mata ou tomando um cafezinho, de repente somos tomados por uma emanação misteriosa que invade nossas narinas e abre a portas de uma magia”.
Marcel Lavabre

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Soneto LIV

John William Waterhouse
Oh, como a beleza parece mais bela
com o doce ornamento que a verdade produz!
A rosa tão bela, mas mais bela a julgamos
Pelo doce aroma que nela seduz.

As rosas silvestres têm a cor tão profunda
Quanto a tintura das rosas perfumadas,
Têm os mesmos espinhos e brincam tão vivamente
Quando o sopro do verão expõe os botões velados;

Mas exibem-se apenas para si mesmas,
Vivem esquecidas e murcham obscuras;
Morrem sozinhas. As doces rosas, não;

De suas doces mortes surgem as mais doces essências.
e assim também a ti, a bela e adorável mocidade,
Fenecido o frescor, revela em versos tua verdade.

William Shakespeare (1564-1616)

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

A estátua pensa

Auguste Rodin
"O pensador de Rodin"
Apoiando na mão rugosa o queijo fino,
O pensador reflete que é carne sem defesa:
Carne de cova, nua em face do destino,
Carne que odeia a morte e tremeu de beleza.

E tremeu de amor, toda a primavera ardente,
E hoje, no outono, afoga-se em verdade e tristeza.
O "haveremos de morrer" passa-lhe pela mente
Quando no bronze cai a noturna escureza.

E na angústia seus músculos se fendem sofredores,
Sua carne sulcada enche-se de terrores,
Fende-se, como a folha de outono, ao Senhor forte

Que o reclama nos bronzes. Não há árvore torcida
Pelo sol na planície, nem leão de anca ferida,
Crispados como este homem que medita na morte.


Gabriela Mistral (1889-1957)
Tradução: Manuel Bandeira

domingo, 7 de setembro de 2014

Uma pessoa no mundo se suicida a cada 40 segundos

A OMS adverte que a cada 40 segundos
uma pessoa se suicida.
Leonardo Alenza Y Nieto
A cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo. É o que se pode concluir do primeiro relatório sobre o assunto elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que calcula que 804.000 pessoas se suicidaram em 2012. Dessas, 75% vinham de países considerados de média ou baixa renda.
No Brasil, em 2012, se suicidaram 11.821 – 9.198 homens e 2.623 mulheres. “A tentativa de suicídio é o primeiro fator de risco para que alguém volte a tentar acabar com sua vida uma segunda vez e consiga”, comentam os pesquisadores da OMS.
Os dados da entidade indicam que o maior índice de suicídios ocorre entre pessoas com mais de 70 anos de idade, mas, globalmente, essa é a segunda principal causa de morte entre a população de 15 a 29 anos. Por causa dessa situação, a OMS considera que o suicídio é “um grande problema de saúde pública”, apesar de não ser tratado como tal.
Apenas 28 países do mundo contam com um plano estratégico para prevenir o suicídio de sua população, e 60 coletam dados dos suicídios consumados. A OMS destaca o estigma e o tabu em torno do suicídio como o principal problema que impede que tanto familiares como governos abordem o tema de maneira aberta e eficiente. De fato, em muitos países o suicídio é um ato ilegal e, por isso, tende a ser evitado oficialmente.
Em relação às causas do suicídio, nos países desenvolvidos a prática está mais relacionada com distúrbios mentais, provocados especialmente pelo abuso do álcool, e com a depressão. Já nas nações de média e baixa rendas, como o Brasil, as principais causas são a pressão e o estresse por problemas socioeconômicos.
Além disso, muitos casos ocorrem entre pessoas que tiveram que superar um conflito bélico, um desastre natural, violência física ou mental, abuso ou isolamento. Os índices de suicídio também são altos entre as pessoas que sofrem discriminação, como os refugiados, os imigrantes, os homossexuais, bissexuais e transexuais, e os presidiários.
Sobre o método empregado, 30% dos suicídios são realizados por envenenamento com pesticidas – em regiões agrícolas em crise; outras maneiras comuns são o enforcamento e o uso de armas de fogo.

Fonte:
Jornal El Pais: ( Suicídio no Mundo)

Versos áureos

Anne-François-Louis Janmot
Mas como! Tudo é sensível!
Pitágoras
Oh! homem pensador, julgas que é em ti somente
Que há a razão neste mundo onde em tudo arfa a vida?
Das forças que tu tens tua vontade é servida,
Mas dos conselhos teus o universo está ausente.

Respeita no animal um espírito agente:
Cada flor é uma alma à natureza erguida;
Um mistério de amor no metal tem guarida;
"Tudo é sensível!" Tudo em teu ser é potente.

Teme, no muro cego, um olho que te espia:
Pois mesmo na matéria um verbo está sepulto...
Não a faças servir a alguma função ímpia!

No ser obscuro às vezes mora um Deus oculto,
E, como olho a nascer por pálpebras coberto,
Nas pedras cresce um puro espírito desperto!

Gérard de Nerval (1808-1855)
Tradução: Alexei Bueno

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Reflexão

Pascal Chove
“Sobre o autoconhecimento diria que nada é mais necessário e útil ao homem neste vale de lágrimas sobre a terra do que conhecer a si mesmo. De onde vem, onde vai pós-morte, onde que ir, o que aspira. Quem ama o reino dos céus que preste atenção em si mesmo. Deves deixar de lado tudo o que há neste mundo, por mais reluzente que seja, e mergulhar em si mesmo, liberar o que te prende neste mundo. Imagens que atrapalham: orgulho - desejo de poder, autoridade e honras; cobiça- quer tudo para si; inveja; cólera ou ira- ataque no desejo de justificar-se; paixões animais.”
Jacob Boehme (1575-1624)

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Frases

“Tu és a roda que corre de si mesma e não conhece descanso”.
Angelus Silesius

Di Cavalcanti-Menina de Paquetá

“Elogie em público, critique em particular”.
H. Jackson Brown Jr


Fim

Edouard Manet - The Suicide
Quando eu morrer batam em latas,
Rompam aos saltos e aos pinotes,
Façam estalar no ar chicotes,
Chamem palhaços e acrobatas!

Que o meu caixão vá sobre um burro
Ajaezado à andaluza...
A um morto nada se recusa,
Eu quero por força ir de burro.

Mário de Sá Carneiro (1890-1916)

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Marina Silva

Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima
(Rio Branco, 8 de fevereiro de 1958)

Seu primeiro casamento ocorreu em 1980 e resultado em dois filhos: Shalon e Danilo. A união terminou em 1985. No ano seguinte, em 1986, casou-se com Fábio Vaz de Lima, técnico agrícola que assessorava os seringueiros de Xapuri. Desse casamento, que dura até hoje, Marina teve Moara e Mayara.
Apesar de ter sido educada no catolicismo, professa o cristianismo evangélico, desde 1997, sendo membro da Assembleia de Deus.

Veja reportagem de Bob Fernandes
(❀ Terra Magazine ❀)

Fábio Vaz de Lima, marido da ex-senadora Marina Silva, pediu exoneração do cargo de Secretário Adjunto da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens) do governo do Acre, comandado pelo PT há vários anos.
Ele se desfiliou do PT junto com Marina Silva, mas desde então não se filiou ao PV nem ao PSB.
Fábio Vaz de Lima nasceu em Santos (SP), mas vive no Acre desde o começo dos 1980, quando se formou como técnico agrícola no interior de São Paulo e mudou para Rio Branco a convite de amigos acreanos com quem estudava.
O ex-secretário da Sedens sempre contou com a confiança do senador Jorge Viana (PT-AC) e do governador Tião Viana, que o defenderam publicamente em vários momentos em que foi criticado por petistas e durante os embates de Marina Silva com Aldo Rebelo por conta do Código Florestal.
No começo de 1992, a então deputada estadual Marina Silva desembarcava no aeroporto de Rio Branco ao lado do marido Fábio Vaz de Lima, do amigo e assessor Erlando Alves Melo, e dos filhos, Shalon, Danilo, Moara e Maiara. O grupo regressava de Santos, após Marina ter passado um período em tratamento de saúde na cidade.
A imprensa queria saber se seria Marina ou Jorge Viana o candidato a prefeito de Rio Branco. Antes, ainda em Santos, em 22 de dezembro de 1988, Marina recebeu a notícia do assassinato de Chico Mendes.

Primeira luz

Marianne Millar
Leitosa de alvorada
nasce nas colinas,
gaguejando palavras ainda
infantis, a primeira luz.

A terra, com seu rosto
mádido de suor
abre ensonados olhos d'água
à noite que embranquece.

(São sempre os pássaros os primeiros
pensamentos do mundo).

Giorgio Capronii (1912-1990)
Tradução: Aurora Fornoni Bernardini

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Soneto Confessional

Ismael Nery
Amar, amei. Não sei se fui amado,
pois declarei amor a quem odiara
e a quem amei jamais mostrei a cara,
de medo de me ver posto de lado.

Ainda odeio quem me tem odiado:
devolvo agora aquilo que declara.
Mas quem amei não volta, e a dor não sara.
Não sobra nem a crença no passado.

Palavra voa, escrito permanece,
garante o adágio vindo do latim.
Escrito é que nem ódio, só envelhece.

Se serve de consolo, seja assim:
Amor nunca se esquece, é que nem prece.
Tomara, pois, que ninguém reze por mim...

Glauco Mattoso