quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Roubam-me Deus
Outros o Diabo
Quem cantarei?

Roubam-me a Pátria
E a humanidade
Outros m'a roubam
Quem cantarei?

Sempre há quem roube
Quem eu deseje
E de mim mesmo
Todos me roubam
Quem cantarei?

Roubam-me a voz
Quando me calo
Ou o silêncio
Mesmo se falo-
Aqui del rei!

Jorge de Sena (1919-1978)

Nenhum comentário: