domingo, 18 de julho de 2010

Faz 5 anos que Jean Charles de Menezes (07 de janeiro de 1978 - 22 Julho de 2005) foi assassinado com oito tiros a queima roupa no metrô de Londres pela Scotland Yard britânica, SO19, confundido com um homem-bomba.
Em 16 de novembro, o jornal Daily Telegraph publicou uma reportagem acusando a polícia britânica de utilizar munição de ponta oca, conhecida como dundum, para matar Jean Charles. O armamento foi proibido pela Convenção da Haia de 1899, por motivos humanitários (o projétil se estilhaça dentro do corpo do indivíduo atingido, provocando dores lancinantes, o que normalmente não acontece com uma bala comum).

Nenhum comentário: