quarta-feira, 18 de julho de 2012

John Constable
As aguas passaram
Como passa a vida.
Mas o rio permanece ali,
Inerte, quieto, silencioso.
Só ele sabe, mais ninguém,
de quantos sonhos afogou
hoje, como eu, esta velho e só.
Só as Lembranças permanecem
Em suas solitárias barrancas.

Zélia Cunha

Nenhum comentário: