sexta-feira, 8 de junho de 2012

Cingido de mirto
e folhas de louro
reteve o fluxo,
na cela que fora
seu naco de calma,
onde pode ler
e escrever nas tábuas
os versos eternos.
Nas ancas do fogo
queima tantas achas
quantas necessárias
para aquentar-se,
uma solidão
que ora afirma
imanência, ora
é puro capricho.

Márcio de Lima Dantas

Nenhum comentário: