segunda-feira, 12 de março de 2012

“O escritor escreve seu livro
para explicar a si mesmo
o que não pode ser explicado”.

Gabriel García Márquez
Ada Shirley Fox - Lesson in the Garden
“O mundo avança. É verdade, disse eu, avança, mas dando voltas em torno do sol. (…) Os adolescentes da minha geração, alvoraçados pela vida, esqueceram em corpo e alma as ilusões do futuro, até que a realidade lhes ensinou que o futuro não era como o sonhavam, e descobriram a nostalgia. Ali estavam as minhas crônicas dominicais, como uma relíquia arqueológica entre os escombros do passado, e aperceberam-se que não eram só para velhos, mas também para jovens que não tivessem medo de envelhecer”.
Gabriel García Márquez
(Nobel de Literatura em 1982).
In: Memória das Minhas Putas Tristes.
Editora Record.

Nenhum comentário: