segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Reflexão

Os príncipes fazem a guerra
Mas é o povo quem atravessa
O deserto, e tábuas desamigas.
A quem prometeram ouro e ébano
Restam apenas o cisco e a cólera.
Quando a guerra findar outra doença
Nascerá, flor púrpura, quando
Em caves de pedra a palavra
Hibernar.Quem vive tapa os ouvidos
Aos carros que levantam a poeira
Nos campos do meio-dia.Arde o ar.
Ardem árvores no meio do caminho.

Casimiro de Brito
In Música do Mundo

Nenhum comentário: