quinta-feira, 4 de março de 2010

A revolta nasce do espetáculo de insensatez, perante uma condição injusta e incompreensível. Mas o seu impulso de cega reivindica a ordem no meio do caos e a unidade mesmo no âmago daquilo que foge e se desvanece. Ela grita, ela exige, ela quer que o escândalo cesse e se fixe finalmente.
Albert Camus (1913-1960)
O Homem Revoltado

Nenhum comentário: