domingo, 14 de março de 2010

Sophie Gengembre Anderson
“Aquilo que se faz por amor,
parece ir sempre além
dos limites do bem e do mal”.

Nietzsche (1844-1900)

Um comentário:

Anônimo disse...

Enquanto revolto seu coração, arranham suas mãos e enganam teus olhos, ainda te procuramos. Sabemos da sua inquietude, do seu procurar. Essa amamos, e como amamos, poço de profunda beleza que é vc...