domingo, 3 de agosto de 2014

Victor Bauer
Minha voz desenha bocas
no teu corpo a descoberto
veste o cuidado de geografia
(ainda que sempre alterada)

minha voz
pinta versos de verniz adocicado
na orla das tuas mãos afaga a alma sem pressa
à roda de um viva a liberdade.

Margarida Vieira

Nenhum comentário: