quinta-feira, 10 de maio de 2012

Gustave Caillebotte - Fishing
Fresco vergel que o vento
da madrugada enflora:
As mãos são como foices
que vão ceifando a aurora.
Disperso, o amor recorda
a vida toda.

Raul de Carvalho (1920-1984)

Nenhum comentário: