sexta-feira, 7 de outubro de 2011


Cultivo uma rosa branca,
em julho como em janeiro,
para o amigo verdadeiro
que me estende sua mão franca.

E para o mau que me arranca
o coração com que vivo,
cardo ou urtiga não cultivo:
cultivo uma rosa branca.

José Marti (1853-1895)

Nenhum comentário: