segunda-feira, 14 de junho de 2010

“Se as portas da percepção
se abrissem,
tudo pareceria como é: infinito”.

William Blake (1757-1827)

Nenhum comentário: