domingo, 4 de abril de 2010

Se busco meu coração, o encontro em teu quintal,
Se busco minha alma, não a vejo a não ser nos cachos de teu cabelo.
Se bebo água, quando estou sedento
Vejo na água o reflexo do teu rosto.

Rumi (1207–1273)

Um comentário:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Rumi era dono
de uma sabedoria indescritível.
Ao lado de Gibran escreveu
palavras lindíssimas,
que passado tantos anos,
soam como se fossem nossas.

O amor nos faz assim.
Ver o outro em nossos olhos
e respirar da sua alma...

Que o amor tome conta de ti.