quarta-feira, 27 de junho de 2012

Foto Alexander Matev
Enquanto o Sol abrir
e a flor desabrochar;
enquanto a aurora
for irmã do mar;
enquanto o fruto der
a cor ao sangue;
enquanto o vento é sal
e a praia é grande;
enquanto o véu subir
e só mostrar beleza;
enquanto tudo isto
for certeza;
enquanto tudo isto
acontecer,
então a noite olvide
o seu negrume
e o galo cante
gosto de viver.

Edgar Carneiro

Nenhum comentário: