sexta-feira, 27 de abril de 2012

O Areópago
Jean-Léon Gérôme - Areópago
O Areópago era um celebre tribunal de Atenas que funcionava numa colina consagrada a Marte. Seus membros eram da aristocracia ateniense, cujas atribuições, sofreram alterações ao longo do tempo.
No período democrático cumpria a função de um tribunal julgando os crimes de homicídio premeditado, envenenamento e incêndio, entre outros.
A integridade desse tribunal era tal que nunca, até a sua decadência, foi suspeitada. Nunca um acusado murmurou contra as suas sentenças.
A partir de Péricles (499-429 a.C), o Areópago foi constituído por 31 membros, antigos arcontes, encarregados do julgamento das causas criminais mais graves.
A Bíblia conta, em seu Novo Testamento, através do evangelista Lucas, no livro dos Atos dos Apóstolos, capítulo dezessete, que o areópago era o lugar onde os atenienses e estrangeiros residentes na cidade passavam o tempo a contar ou a ouvir novidades.
Diz ele que Paulo foi ao local e, de pé, discursou movido pelo sonho e compromisso com a verdade, consciente que seu encontro é garantia da direção certa para a vida. É, também, possibilidade de correções de rumos e entendimentos que podem aprimorar a cidadania na sua integridade.

Nenhum comentário: