quinta-feira, 1 de março de 2012

David Vinckbooms
Há dois polos na vida, ambos sinistros, ambos
possuindo a gelidez extrema da Sibéria:
o Luxo, a sanguessuga insaciada; e, em molambos,
o rebotalho vil, famulento - a Miséria.

Não sei quem seja mais miserável: se os bambos,
broncos vultos que dão, a troco de uma féria
mesquinha, anos de vida, ou se os tipos estranhos
que nadam no ouro desde o berço à urna funérea...

Entre esses polos vaga a gente que tem fome
e pede mais amor, mais justiça lhe assista...
E tirita de frio e a lidar se consome...

Ai dos pequenos! Ai dos vencidos! À vista
dessa desigualdade imoral e sem nome,
rompe de cada peito um grito socialista.

Mário de Lima (1886-1936)

Nenhum comentário: