domingo, 18 de abril de 2010

Oh rosa, estás enferma!
O verme transparente
Que voa na noite
Ao som da borrasca

Encontrou tua cama
De alegria carmesim
E seu amor, sombrio e secreto,
Tua vida arruína.

William Blake (1757-1827)
Tradução de José Jorge de Carvalho

Nenhum comentário: