sexta-feira, 8 de julho de 2011

O adeus de Marina ao PV: ‘o novo já nasce velho’ (?)
Será a despedida de Marina do PV uma novidade na política ou mais um reprise como o medo da Regina Duarte?
Marina Silva que se filiou ao PV em 2009 para candidatar-se a presidência da república, deixou hoje a legenda.
Sua passagem foi rápida e sem frutos políticos relevantes dentro do partido, nem o controle da estrutura de poder do PV ela e seu grupo conseguiram realizar.
Marina Silva que, sob o signo do novo na política brasileira, lançou mão de sua história construída no PT para tornar-se a terceira via em 2010, usou e abusou deste mesmo discurso ao abandonar os verdes.
"Chegou a hora dos que querem viver num país melhor...Esta é a razão de porque eu e tantos companheiros estamos nos afastando do Partido Verde ... alguns estão se desfiliando, outros estão se licenciando e outros estão ficando (no partido) criticamente".
A aposta falhou.
Em 2010 apesar da grande votação da onda Marina, muito explorada justamente por aqueles que Marina Silva chama de velho ao autodenominar-se novidade, que levou a eleição para o segundo turno, o PV cresceu, elegeu mais parlamentares, ganhou mais espaço onde está no governo, mas o comando da agremiação, a renovação, de fato, não veio.
A ex-senadora acreana juntou-se aos velhos em nome da novidade, surfou na onda preparada pelo retrocesso, ficou em cima do muro no segundo turno e hoje, mesmo despistando o futuro, inicia a corrida presidencial de 2014.
Muitos dos que votaram em Marina Silva, a grande parte dos 20 milhões de votos, hoje, dificilmente repetiriam este ato, porque foram levados a isso para evitar que Dilma vencesse a eleição e destruísse a fé cristã do povo ou criasse uma clínica de aborto em cada esquina.
Por outro lado, um segmento importante seguirá o discurso de Marina, uma considerável parcela da classe média, que outrora despejava seus votos nos partidos de esquerda e crê que Marina possa representar certas esperanças.

Lembram da Heloísa Helena ???

Nenhum comentário: