domingo, 27 de março de 2011

Lord Frederick Leighton
Deus, que será de ti quando eu morrer?
Eu sou teu cântaro (e se me romper?)
A tua água (e se me corromper?)
Sou teu agasalho, teu afazer.
Vai comigo o significado teu.
Vladimir Maiakovski (1893-1930)

Nenhum comentário: