sexta-feira, 28 de maio de 2010

Que dias há que na alma me tem posto
um não sei quê, que nasce não sei onde,
vem não sei como, e dói não sei porquê.

Luis Vaz de Camões (1524-1580)

Nenhum comentário: